Programa

  • Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional
  • Mestrado e Doutorado (conceito 4 / CAPES)

    O Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Planejamento Urbano e Regional da Universidade do Vale do Paraíba, na perspectiva de investigar o processo e dinâmica de transformação da realidade sócio espacial em escala urbana e regional contemporânea, estrutura-se, do ponto de vista conceitual/teórico metodológico, no alinhamento do eixo de construção da base conceitual, analítica e empírica – pesquisas e curso de mestrado – direcionando as pesquisas para a produção do conhecimento (teoria) que sustente a profundidade crítica/analítica dos processos históricos e contemporâneos de organização da sociedade no espaço/território/ambiente. Além disso, compromete-se com a busca de compreensão e crítica do planejamento concebido e/ou realizado dentre suas concepções diversas. Seu foco está na reflexão crítica sobre o processo de produção do espaço urbano e regional da sociedade contemporânea, centrado no âmbito das ciências sociais aplicadas com interfaces com as áreas de conhecimento das ciências exatas e tecnológicas, como ainda das ciências biológicas e das humanidades, das quais são oriundos os docentes deste Programa.

    Nesse sentido, o Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Planejamento Urbano e Regional, da UNIVAP, tem como objetivos gerais o fomento às ciências voltadas: às investigações, propriamente dita; a educação compreendida como ensino e formação de quadro de pesquisadores; e a socialização do conhecimento desdobrada ao avanço do desenvolvimento social. Estes três âmbitos científicos estão atrelados ao conhecimento sobre a produção social do espaço e do ambiente e os processos de planejamento urbano e regional da sociedade contemporânea com vista a construir seu futuro de modo intencional comprometido com a justiça social. Tem, como área de concentração “Planejamento Urbano e Regional” e busca contribuir para o desenvolvimento de estudos e estratégias de planejamento, nas escalas urbana e regional, mediantes abordagens analíticas interdisciplinares que permitam compreender a dinâmica sócio espacial, relacionadas às variáveis políticas, culturais, econômicas e físico-territoriais. Tal configuração desdobra-se e constitui-se em duas abordagens, ao menos: na análise que aponte para novas possibilidades explicativas dos processos de organização sócioespacial, planejamento e planos urbano-regionais, bem como na prospecção de novos cenários e atualização teórica compatível com o estágio da dinâmica sócio-territorial/ambiental em escala urbano-regional, essencialmente complexa e sistêmica na contemporaneidade. A inserção regional e também nacional do Programa o habilita, diante de considerável lacuna nos estudos e planos regionais a alavancar a produção de pesquisa e conhecimento a respeito da institucionalização metropolitana e/ou processos de metropolização, seja no estado de São Paulo, seja no âmbito nacional. Fato esse que levou a CAPES a organizar em 2012 o evento “Seminário Internacional "Metropolização Brasileira e os desafios da Gestão Urbana: o Papel da Pós-Graduação", maio de 2012, Brasília. A demanda por essa constituição de expertise sobre a questão regional/metropolitana, em seus contrastes e contradições, apresenta-se como um dos eixos norteadores da proposição ora em tela.

    Cabe ressaltar, que no contexto regional no qual se insere o Programa, convivem no atual momento histórico, simultaneamente, grandes investimentos público/privados na esfera federal e estadual em logística, transporte, sistema aéreo-viário-portuário, em infraestrutura e energia (gasoduto, pré-sal), bem como se assiste à precarização de relações e condições de trabalho, além da tendência de redução na participação da atividade industrial em décadas recentes. Tal contexto tem produzido e poderá produzir transformações substanciais no território e na organização da vida em sociedade que se pretende investigar de maneira consistente e inovadora. 

    Nessa proposta de doutorado, o Programa estabelece dois víeis de aprofundamento, em função de sua área de concentração: no mestrado, busca-se fornecer uma base de conhecimento para a construção/aprendizado sobre a temática; em outro patamar, no doutorado, propõe-se uma fundamentação para a teorização em Planejamento Urbano e Regional. Propõe-se, assim, estabelecer uma sequência de aprendizado, que possibilite aos alunos de doutorado, não oriundos do Programa, ou de outro Programa em Planejamento Urbano e Regional, ou afins, estabelecer uma trajetória de fundamentação conceitual, de forma a possibilitar a esse aluno se aprofundar em discussões teórico-conceituais sobre o Planejamento Urbano e Regional. Para aqueles oriundos da área, propiciar-se-á, de forma mais direta, o contato com as disciplinas obrigatórias do doutorado, disciplinas essas que irão capacitá-lo a teorizações no campo do Planejamento Urbano e Regional.

    ÁREA DE CONCENTRAÇÃO / LINHAS DE PESQUISA

    Esse Programa de Pós-Graduação da Universidade do Vale do Paraíba tem como área de concentração o ‘Planejamento Urbano e Regional’ e objetiva desenvolver uma abordagem interdisciplinar que permita analisar e compreender a dinâmica sócio-espacial, relacionando-a a variáveis políticas, culturais, ideológicas, econômicas e físico-territoriais. Tem como um de seus laboratórios a região do Vale do Paraíba e seu entorno, contudo não se restringe a ela, incorporando a experiência de outras regiões importantes sob a ótica do processo de urbanização. Nessa perspectiva, busca contribuir para o desenvolvimento de estudos e estratégias de planejamento, nas escalas urbano e regional

    LINHAS DE PESQUISA:

    Linha 1: Planejamento, políticas públicas e estruturação do espaço urbano e regional
    Visa estudar as características socioambientais do território e as relações entre as mudanças locais e regionais e as dinâmicas globais, de forma a subsidiar estudos e estratégias de planejamento voltadas para o desenvolvimento sustentável.


    Linha 2: Planejamento, população e meio ambiente
    Aborda a dinâmica espacial, tanto urbana quanto regional, destacando os impactos resultantes de processos sócioeconomicos e políticos intervenientes no ordenamento espacial. Neste sentido, sua preocupação se volta para os diferentes atores envolvidos.


    Linha 3: Planejamento, espaço e cultura
    Linha de pesquisa com foco nos processos histórico-sociais de constituição da cidade e região e das representações coletivas sobre urbano e rural. Objetiva estudar a dinâmica territorial, com ênfase na construção de identidades e memórias sociais.

    Total de Créditos para Titulação

    20 créditos em disciplinas obrigatórias
    6 créditos em disciplinas optativas, de 2 créditos cada uma.
    20 créditos para a Tese (pesquisa do aluno).