Histórico

  • Histórico do Curso
  • O Programa de Pós-graduação em Planejamento Urbano e Regional da Universidade do Vale do Paraíba teve início em 1993 com o curso de Mestrado, o qual apresentava temática voltada, basicamente, à qualificação acadêmica dos professores universitários. Essa modalidade de formação respondia à Política do Ministério da Educação, a qual, à época, almejava a capacitação do quadro docente das universidades brasileiras. 

    Este perfil se reverte a partir de 1997 quando foi ampliado o alcance do Programa com a abrangência de mestrandos com outros vínculos institucionais atrelados aos centros de produção científica ou a aparatos governamentais do campo da planificação urbana e regional, reforçando ainda mais esse papel com a incorporação de alunos das regiões da Grande São Paulo, Bragança Paulista, do Vale do Paraíba fluminense e do Sul de Minas Gerais, além daqueles oriundos da própria região do Vale do Paraíba paulista, Litoral Norte e Serra da Mantiqueira. 

    A consolidação do curso e o reconhecimento institucional do Programa pela CAPES, em 2000, somados a um novo quadro da inserção da região do Vale do Paraíba no processo mundial de globalização, contribuiu para nova configuração acadêmica ao Programa de Mestrado, atraindo cada vez mais o interesse de estudantes de outras regiões brasileiras, como os estados do Paraná, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito do Santo, enquanto se delineia, atualmente, um novo papel do Programa com a abertura aos alunos de outros países latino-americanos. 

    Verifica-se, portanto, uma evolução no perfil acadêmico do Curso de Mestrado: do Programa voltado, inicialmente, a formação de professores universitários para um Programa o qual vem ampliando o seu papel na a produção científica no campo do planejamento urbano e regional, incorporando estudantes mais diretamente engajados no desenvolvimento de projetos e pesquisas. Este marco se consolida com a presença de alunos egressos de diversas instituições, inclusive públicas, em âmbito federal e estadual, a exemplo do INPE, CTA, ITESP, Instituto Estadual de Florestas, CESP, Secretarias de Planejamento de Prefeituras Municipais, além de outros estabelecimentos de ensino da área de influência do curso como a Unitau, Unisal, Unip e UMC, dentre outras, além dos egressos da própria graduação da Univap, geralmente, já vinculados à iniciação científica junto às pesquisas do PLUR/UNIVAP.

    Em 2014 o programa entra em nova fase quando em decorrência da qualidade e estabilidade do seu corpo docente, da produção acadêmica e inserção social passa a oferecer, além do curso de Mestrado também o nível de Doutorado.

    É fato que a região do Vale do Paraíba continua sendo o grande laboratório de pesquisas e projetos, entretanto, atualmente novos contextos tem sido contemplados como objeto das investigações dos estudantes oriundos das demais regiões brasileiras e mesmo de outros países favorecendo analogias entre essas realidades urbanas e regionais e o Vale do Paraíba.

    Na avaliação pela Capes do quadriênio 2014-2017 o Programa recebeu a nota 3. Mesmo após pedido de reconsideração fundamentada a referida nota foi mantida.