Ex- aluno de Jornalismo da Univap lança livro em homenagem ao maior compositor do Vale do Paraíba


Foi durante o Trabalho de Conclusão de Curso, da Faculdade de Jornalismo, da Universidade do Vale do Paraíba, em 2004, que Douglas Salgado começou a escrever as primeiras linhas do livro “As Memórias de João Gomes de Araújo”, famoso professor, regente e compositor brasileiro, autor de 60 canções, de Pindamonhangaba (SP). 

Nesta quarta-feira, dia 24 de setembro, às 19h, os contornos da ideia do ex-aluno da Univap se tornarão realidade com o lançamento do livro, no Teatro Municipal de São José dos Campos. Na ocasião, serão distribuídos 300 livros gratuitos com sessão de autógrafos. Às 20h, sob a regência de Marcello Stasi, a Orquestra Sinfônica de SJC subirá ao palco do Teatro Municipal para tocar a Sinfonia nº 6, também conhecida como Sinfonia Militar, de João Gomes de Araújo. As partituras da Sinfonia foram recuperadas e digitalizadas por um grupo de musicólogos do Projeto Memória Musical, de São Paulo, e, posteriormente, disponibilizadas à OSSJC pelo tataraneto do músico.

Os ingressos para o evento são gratuitos e estão disponíveis na portaria do Parque Vicentina Aranha, até o dia 24 de setembro, às 12h (Rua Eng. Prudente Meireles de Moraes, 302, Vila Adyana). Os interessados em participar também podem procurar as entradas no Teatro Municipal, na hora do evento (Rua Rubião Júnior, 84, terceiro piso – Centro – São José dos Campos/SP).

“Para mim este livro é um sonho realizado com o apoio de muitas pessoas. Espero que o leitor se surpreenda como eu me surpreendi, ao se inteirar de como um homem que nasceu fora do contexto cultural da época, realizou tanto feitos e chegou ao sucesso. Que sua luta e seu legado sirvam de inspiração para todos nós e que a divulgação de sua obra desperte o interesse de outras orquestras”, disse Douglas Salgado.

O único registro que conta a história do maestro e compositor é muito antigo, possui pouquíssimas cópias, linguagem defasada e não é contextualizado aos dias atuais. No livro “As memórias de João Gomes de Araújo”, obra viabilizada pela Lei Rouanet – Lei Federal de Incentivo à Cultura, Douglas Salgado reconta a história de seu tataravô de forma objetiva, com enfoque nas realizações do imortal, trazendo uma perspectiva atual em relação ao seu nome. Mesmo com tantas realizações, João Gomes de Araújo ainda segue desconhecido por grande parte da população do Vale do Paraíba e esse foi o principal motivo do surgimento do trabalho. O livro traz imagens inéditas e depoimentos atuais de musicólogos que tiveram contato ou executaram uma das obras do imortal, como Marcello Stasi, regente e diretor artístico da OSSJC.

“João Gomes de Araújo é o mais importante compositor de música de concerto da história do Vale do Paraíba. Autor de seis sinfonias, figura entre os maiores nomes do romantismo musical brasileiro, sendo por isso homenageado como patrono da Academia Brasileira de Música. Sua obra, no entanto, é hoje pouco conhecida e a partir das recentes edições de algumas de suas sinfonias voltou a ser executada, revelando, como no caso da Sinfonia Militar, um estilo pessoal refinado e apurada técnica de orquestração. Ao divulgar sua obra, a OSSJC cumpre seu papel de difusor da cultura regional mostrando um aspecto importante e pouco conhecido”, conta Marcello Stasi.

Além da obra de João Gomes de Araújo, a Orquestra tocará a obra de Alberto Nepomuceno, que completaria 150 anos este ano. “Juntamente à Sinfonia Militar de Gomes de Araújo, apresentaremos também a Sinfonia em Sol menor de Alberto Nepomuceno, que, em minha opinião, é a grande obra prima do romantismo sinfônico brasileiro da fase pré-nacionalista”, completa Stasi.

O músico


João Gomes de Araújo nasceu na cidade de Pindamonhangaba, em 1846. Desde criança, mostrou grande habilidade como violinista e compositor. Estudou no Conservatório da Corte, no Rio de Janeiro, e suas composições chamaram a atenção de D. Pedro II, que financiou seus estudos no Real Conservatório de Milão, na Itália, onde se formou em regência e composição.

Como compositor, o maestro João Gomes de Araújo foi, no tempo de império, o único que teve a honra de, fora de seu país, contar com a presença do monarca Pedro II na estreia de sua ópera. A maior parte de suas obras está desaparecida e é pouco executada por orquestras do Brasil.

Serviço


Lançamento do livro “As Memórias de João Gomes de Araújo” com concerto da Orquestra Sinfônica de São José dos Campos

Data: 24/09 (quarta-feira)

Programação:
19h – Lançamento do livro com sessão de autógrafos*
20h – Concerto da OSSJC *Serão distribuídos 300 livros

Local: Teatro Municipal de SJC (Rua Rubião Júnior, 84, terceiro piso – Centro – São José dos Campos/SP)

outras Notícias

Calendario