188ª Edição - Ano V
De 11 de março a 7 de abril/2013
 

 
Diretor Científico da Fapesp na Univap
Palestra Para Alunos de Mestrado e Doutorado


Alunos e professores dos Programas de Mestrado e Doutorado (Pós-Graduação Stricto Sensu) assistiram, no último dia 1º de abril, à palestra proferida pelo Diretor Científico da Fapesp – Prof. Dr. Carlos Henrique de Brito Cruz, sobre o tema: A Importância da Fapesp para o Desenvolvimento da Pesquisa no Estado de São Paulo.
O convidado foi recebido pelo Reitor da Univap, Prof. Dr. Jair Cândido de Melo e pela Diretora do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D), Profª Drª Sandra Maria Fonseca da Costa.

A Diretora do IP&D, Dra. Sandra Costa, dá
boas-vindas ao ilustre convidado
 
O Reitor, Prof. Dr. Jair Candido de Melo,
enfatiza a importância da Fapesp

Na palestra, que lotou o Auditório do Centro de Planejamento e Desenvolvimento da Educação (Ceplade), no Campus Urbanova, o Dr. Brito Cruz, falou sobre a criação e objetivos da Fapesp, do número de projetos analisados e aprovados em 2012, esclareceu dúvidas de alunos e de pesquisadores.
O Dr. Brito é Diretor da Fapesp desde 2005 e também professor no Instituto de Física Gleb Wataghin da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Graduou-se em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em 1978. Obteve os títulos de Mestre em Ciências (1980) e Doutor em Ciências (1983) na Unicamp. Foi pesquisador convidado do Instituto Ítalo-Latino-Americano na Universitá degli Studi, em Roma (Itália), visitante residente nos Laboratórios Bell da AT&T, em Holmdel (NJ, EUA), e professor visitante na Université Pierre et Marie Curie, em Paris (França). Foi Diretor do Instituto de Física Gleb Wataghin (1991 a 1994 e 1998 a 2002); Pró-Reitor de Pesquisa da Unicamp (1994 a 1998); Reitor da Unicamp de abril de 2002 a abril de 2005.

Dr. Brito durante a palestra no
Ceplade, Campus Urbanova
 
Painéis apresentados com apoio da Fapesp
 
Laboratório de Biologia Celular Tecidual

Logo após a palestra, o Dr. Brito visitou parte das instalações do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D), órgão responsável pelas pesquisas realizadas na Universidade e pelos Programas de Mestrado e Doutorado. Painéis com trabalhos científicos desenvolvidos por pesquisadores e alunos da Univap que obtiveram apoio da Fapesp também foram expostos.
De acordo com a Diretora do IP&D, Dra. Sandra Costa, em 16 anos a Fapesp já aprovou centenas de projetos de pesquisadores da Univap e liberou cerca de R$ 30 milhões de recursos. O mais recente projeto aprovado foi o "Estudo da variabilidade dia a dia da mesosfera, termosfera e ionosfera em baixas latitudes e região equatorial, durante o ciclo solar 24" - no valor de mais de R$ 2 milhões, que possibilitará a aquisição de materiais permanentes (nacionais e importados), de consumo, serviços, transporte, diárias, bolsas de estudo para Pós-Doutorado e de Iniciação Científica.

Laboratório de Pesquisa e Documentação Histórica
 
Laboratório de Espectroscopia Vibracional Biomédica
 
Alunos, professores e pesquisadores
reunidos no coffee break no IP&D

O projeto, que envolve pesquisadores do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento (IP&D) da Univap, do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), da Universidade Federal de Goiás/Jataí e da Universidade Luterana do Brasil/Palmas, contará também com a colaboração científica de Centros de Pesquisas e Universidades do Brasil, Estados Unidos, Rússia, Itália, Índia e Argentina.
O IP&D foi criado em 1996 como órgão responsável da Universidade pelo desenvolvimento de todas as pesquisas. Seus 35 laboratórios muito bem equipados, com aparelhos de alta precisão e de última geração, estão distribuídos em dois prédios, construídos especificamente para a realização de projetos de pesquisa bem como para administrar o ensino de Pós-Graduação Stricto Sensu (Mestrado e Doutorado), credenciados pela Capes (Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), nas áreas de: Engenharia Biomédica (Mestrado e Doutorado); Física e Astronomia (Mestrado e Doutorado); Bioengenharia (Mestrado Profissional); Ciências Biológicas (Mestrado Acadêmico); Processamento de Materiais e Catálise (Mestrado Profissional); Planejamento Urbano e Regional (Mestrado Acadêmico).

 

<< Voltar