192ª Edição - Ano V
De 6 a 26 de maio/2013
 

 
Sorte? Você acredita?


 
Considerando que no mês de junho ocorrem as festas juninas, e com elas as tradicionais superstições, a Cultura Univap e o Museu do Folclore da Fundação Cultural Cassiano Ricardo estão propondo à Comunidade que entre nesse clima, revendo uma das tradições dessas Festas, que são as simpatias para adivinhar a sorte.
Essas crenças foram trazidas para o Brasil pelos portugueses e se espalharam de boca em boca, ou seja, uma pessoa contando para a outra.
É nosso objetivo fazer um levantamento das simpatias para adivinhar a sorte, especificamente aquelas referentes ao mês de junho. Aquelas que passaram ou ainda passam pelo nosso imaginário e de nossos antepassados... Pretendemos propor um levantamento sobre as superstições e crendices que os jovens universitários e a comunidade em geral sabem e que praticam ainda hoje, com a intenção de estimular uma reflexão sobre o quanto o homem de hoje, inclusive os jovens, ainda reservam na memória ou no inconsciente elementos culturais que os fazem se sentirem quase mágicos...
Era muito observado o que mandava a tradição: que todas essas sortes fossem executadas na véspera do dia do santo junino da devoção e por volta do toque da meia-noite: Santo Antônio (13 de junho), São João (24 de junho) e São Pedro (29 de junho).

Exemplo de superstições do ciclo junino: Quero saber com quem vou me casar. Conheço 3 rapazes de quem gosto muito mas não sei com qual deles vou me casar. Então escrevo o nome deles em 3 pedacinhos de papel, dobro 2 vezes e ponho numa bacia com água, durante toda a noite de 24 de junho. No dia seguinte, o papel que estiver mais aberto com o nome da pessoa, essa será a escolhida. - Enfiar uma faca virgem (sem uso) num tronco de bananeira, na noite de São João. Ao retirá-la, na lâmina estará desenhada a letra inicial do nome do verdadeiro amor. - Jogar a clara de um ovo num copo cheio de água e deixar no sereno da noite de São João. No dia seguinte haverá imagens de navio, indicando viagens, véu e grinalda indicando casamento, tecido esvoaçando, indicando rompimento de namoro...

As pessoas interessadas no relato dessas lembranças - experiências vividas ou das quais tiveram conhecimento - podem enviar o texto, por meio de e-mail ou CD pelos Correios.
Não vale copiar da internet!!! Queremos experiências vividas e com um final... Deu certo? Não deu? Como ocorreu? Quem participou? Foi sozinha (o) ou em grupo? Lembra-se do local onde foi feita a simpatia? Qual era a idade de quem fez? Aconteceu alguma coisa interessante?
Enfim, o seu relato deve ser o mais pessoal possível para ser sorteado. Não deve exceder uma página de sulfite A4 e digitado em Times New Roman 12.
Todos os textos enviados serão postados pela Univap, na página da Intranet Cultura da Universidade do Vale do Paraíba, e farão parte do acervo do Museu do Folclore.
Colocar o nome ou pseudônimo, endereço, e-mail, telefone, telefone celular, para, se necessário, possibilitar um contato.

Os textos deverão ser encaminhados até o dia 31 de maio, por intermédio:
1 - e-mail cultura@univap.br
2 - ou pelos Correios:

Endereço:
SORTE? Você acredita?
Cultura Univap – Bloco 5
Av. Shishima Hifumi, 2911- Urbanova
12200-000 São José dos Campos

No dia 9 de junho, a partir das 15 horas, numa sala especialmente preparada no Museu do Folclore da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, 20 sorteados por uma comissão julgadora composta por uma pessoa do Museu do Folclore, uma da Cultura Univap, e outra que tenha concluído o curso de Cultura Popular Brasileira da Univap, estarão participando da "contação" das sortes que enviaram.
Aguardamos sua participação!

Cultura Univap
Museu do Folclore

 

<< Voltar