179ª Edição - Ano V
De 22 a 28 de novembro/2012
 

 
Aluno da Univap na Universitat de Barcelona/Espanha
Contemplado pelo Programa Ciência Sem Fronteiras


O aluno Pedro Luiz Golobovante Loureiro, do curso de Engenharia Aeronáutica e Espaço, da Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo da Univap (FEAU), é mais um aluno da Univap contemplado pelo Programa Ciência Sem Fronteiras do CNPq/Capes, na modalidade graduação sanduíche (SWG). Pedro está estudando na Universitat de Barcelona/Espanha, onde ficará por um ano e receberá como benefícios uma mensalidade de bolsa; auxílio-instalação; passagem aérea e seguro saúde.

 

Após se adaptar no novo país, às aulas, ao ambiente e costumes, o estudante envia suas primeiras impressões.
Além de Pedro, estão fora do Brasil por intermédio da Univap os estudantes: Fabiana Aparecida Souza Silva (Engenharia Ambiental), na Universidade de Aveiro/Portugal; Clarissa Resende Grassi de Lima (Farmácia), na Universisty of East London; e a aluna Geisa Nogueira Salles (Biomedicina), na University of Ulster (Irlanda do Norte).

Olá!
Desculpem pela demora! Agora que estou entrando no ritmo das aulas e consegui um tempinho para mandar notícias!
Os primeiros dias foram os mais complicados! Cheguei em um lugar completamente desconhecido, onde ninguém me entendia e eu muito menos entendia alguém! É nessa hora que ficamos com aquele aperto no peito de estar sozinho e ter que se virar.
Bem, me virei e depois de uma semana já estava andando tranquilamente por toda Barcelona, que por sinal é maravilhosa! Tive um tempo antes das aulas para conhecer tudo por aqui e me adaptar com o idioma, mercado, comida e deslocamentos.
Entrei 100% no espírito de turista, com a câmera pendurada no pescoço e o guia na mão rodei por muitos lugares. A arquitetura aqui é fantástica, uma mistura de construções modernas e antigas, mas ambas sensacionais. Existe uma diferença cultural e social do povo, enorme também, com seus pontos positivos e negativos. Acaba sendo uma grande experiência para ampliar os horizontes, e nesse momento entendi que estou aprendendo muito mais do que uma aula nova ou uma matéria diferente.
Falando em aulas e matérias, aí chegou a hora de estudar... Nossa, que impacto!
Digo com relação ao método de ensino e avaliação. Não digo que é melhor nem pior, apenas muito diferente do que estava acostumado estudar, que basicamente se resumia a duas grandes avaliações durante o semestre, alguns poucos trabalhos e pronto, tendo então todo o tempo do mundo de se preparar para a “grande avaliação” ou prova! Aqui também era assim até pouco tempo, mas agora entrou um sistema diferente em toda a Europa, onde uma coisa que muda é que a sua nota geral é a soma de várias notas pequenas, como exames de controle, trabalhos em grupo, apresentações. Com isso se consegue um melhor acompanhamento da progressão do aluno e o aluno também tem parâmetros para saber se está acompanhando a matéria como deveria. Fantástico, mas difícil de pegar o ritmo! Toda semana tem avaliações, entregas de trabalhos, exercícios, apresentações e muita matéria para estudar!!
Agora posso afirmar que os nossos professores da Univap possuem a mesma excelência que os aqui da UPC, que é uma universidade muito bem conceituada. Cabe ao aluno tentar “sugar” o máximo que o professor tem a oferecer, isso vale sempre em qualquer universidade do mundo.
Na questão de estrutura e espaço, o campus universitário em que estou é pequeno, pois é focado apenas na área de telecomunicações e de engenharia aeroespacial, mas muito bem equipado com toda a tecnologia de ponta, bem moderno mesmo. Agora novamente não ficamos muito distantes com relação ao nosso enorme, bonito e bem estruturado campus universitário de Urbanova (não posso comparar com os outros que não conheço). Tive uma aula muito legal fazendo simulações de perfis aerodinâmicos em túnel de vento, achei o máximo!
No geral só tenho a agradecer a todos aí da Univap e do programa Ciência Sem Fronteiras pela oportunidade única e maravilhosa de poder estar aqui, aprendendo muito com tudo, obtendo uma experiência sem tamanho e vivendo um sonho!
Um grande abraço, a todos!

Pedro Golobovante

 

<< Voltar