134ª Edição - Ano VI
De 15 de agosto a 4 de setembro/2011
 

  Univap Recebe Bolsas de Estudos de Graduação
Sanduíche no Exterior


 
 
 
A diretora do IP&D, Profª Drª Sandra Costa e o Prof.
Dr. Leandro Raniero, Coordenador do PIBIC/Univap
Com base no desempenho da Univap no Programa Institucional de Iniciação Científica (PIBIC), que estabelece o “Ciência sem Fronteiras”, a Diretoria do CNPq aprovou a concessão de duas (2) Bolsas de Estudos – Nível de Graduação Sanduíche no Exterior, com a duração de 12 meses (um ano).
O valor das bolsas é de US$ 870 (mais benefícios) para as universidades nos Estados Unidos e de 870 euros (mais benefícios) para as instituições na Europa. Também é possível a escolha de universidades da Coréia do Sul, chinesas, australianas, entre outras.
A Graduação Sanduíche no Exterior - SWG é uma bolsa dirigida a alunos de nível superior para estágios de seis meses a um ano, sendo de seis a nove meses em atividades acadêmicas e o restante em laboratórios de pesquisa, empresas ou centros de P&D. As instituições de destino devem estar entre as melhores do mundo nas suas respectivas áreas do conhecimento. Os benefícios compreendem as passagens, auxílio instalação, seguro saúde se o país de destino não oferecer assistência gratuita, além das mensalidades para manutenção. As instituições que receberam as bolsas SWG deverão realizar processos seletivos internos entre os candidatos elegíveis, que priorizem o desempenho acadêmico, a qualidade da instituição de destino na área e o conhecimento do idioma do país no qual será realizado o estágio. Nesta etapa, ações afirmativas poderão ser incluídas como critérios adicionais. A aprovação final caberá ao CNPq.
As cotas se destinam às mais de 250 Universidades e Institutos Federais de Educação Tecnológica que participam dos programas: Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBIT).
As instituições farão a seleção dos candidatos observando os critérios estabelecidos pelo CsF como, por exemplo, experiência em atividades de iniciação científica, desempenho acadêmico destacado, suficiência em inglês ou no idioma do país de destino, ter se destacado em olimpíadas científicas. Também está a cargo delas o contato e as negociações com as universidades estrangeiras, previamente selecionadas pelo Programa.
De acordo com a diretora do Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento da Univap, Profª Drª Sandra Maria Fonseca da Costa, esta conquista reflete o trabalho sério realizado pela coordenadoria do PIBIC na Univap, sob a coordenação do Prof. Dr. Leandro Raniero.
“Os excelentes trabalhos de pesquisa que são apresentados pelos bolsistas e seus orientadores permitiram que a Universidade obtivesse destaque junto ao CNPq, possibilitando que estudantes possam, ainda durante o período de estudo na graduação, conhecer outros espaços acadêmicos e diferentes culturas no exterior”, ressalta a Profª Sandra.
O PIBIC/Univap tem por objetivo, entre outros, "proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa" (CNPq, 1011).
A Univap possui atualmente 16 bolsas do PIBIC/CNPq-Univap e pensa em criar um programa interno equivalente, para incentivar seus alunos de graduação a se envolverem com a pesquisa na Universidade.


 
 

<< Voltar