87ª Edição - Ano II
De 24 a 30 de maio/2010
 

  Ex-aluno do curso de Jornalismo da Univap publica o livro:
P.L.1 – Nas ondas da imaginação


 
 
 
O ex-aluno do curso de Jornalismo da Univap, Ricardo D. Santos, atual assessor de imprensa da Embraer, onde trabalha desde 2003, lançou no último dia 28 de maio, às 20 horas, durante o 3º Festival Literário da Mantiqueira – Diálogos com a Literatura – 2010, em São Francisco Xavier, o livro “P.L.1 – Nas ondas da imaginação”, resultado de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).
A obra convida o leitor a fazer uma viagem pelas décadas de 1930 e 1940, período de grande influência do rádio no cotidiano dos brasileiros.
Misturando realidade e ficção, o autor conta a história da primeira estação retransmissora de São José dos Campos do ponto de vista de personagens da época, incrementando a narrativa com outros imaginários.
O cenário descreve encontros e desencontros de pessoas que deixavam a imaginação fluir com as canções e radionovelas apresentadas pela emissora durante a tradicional caminhada dos moradores pelas ruas da região central ao cair da noite.
Idealizado por Paulo Lebrão, após o carnaval de 1937, a P.L.1 era um serviço de alto-falantes instalado em um sobrado em frente à uma das esquinas das ruas XV de Novembro e Sebastião Hummel, antigo Hotel dos Viajantes.
Durante nove anos a P.L.1 foi um dos principais meios de comunicação da cidade, levando entretenimento e informação às famílias que deixavam suas casas para acompanhar os programas ao ar livre.
Financiado pelo empresário Henrique Mudat, o estúdio da P.L.1 era um dos principais palcos dos artistas regionais, entre eles, Altino Bondesan, Bem Costa, Walter Ovalle, além de receber também nomes de expressão nacional, como a cantora Isaura Garcia e as duplas: Brinquinho e Brioso; Alvarenga e Ranchinho.
No livro “P.L.1 - Nas ondas da imaginação”, o protagonista da história, Zito, sonhando com um mundo idealizado pelas ondas do rádio, deixa a pacata vida em uma fazenda no alto da Mantiqueira e cruza o caminho de personalidades da vida sócio-cultural joseense no exato momento em que eles tomavam a iniciativa de criar o sistema de som.
Além de animar os passeios e democratizar o acesso à informação, o projeto fazia a imaginação do jovem forasteiro a ganhar asas, alimentando até uma paixão platônica por uma garota da elite.
Com 168 páginas, o romance relata temas regionais, entre eles, o tropeirismo, a imigração urbana, serenatas, tuberculose, ilusões amorosas e a guerra.
O autor da obra, Ricardo D. Santos que nasceu em junho de 1982, em São Francisco Xavier, é pós-graduado em Aviação pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e trabalha no segmento aeronáutico desde 2003. No entanto, sua trajetória profissional pela comunicação corporativa não o deixou distante de duas outras grandes paixões: a literatura e o mundo radiofônico.

Para saber mais sobre a obra e o autor entre em contato pelo telefone (12) 9792 0882 e E-mail ricardodosan@hotmail.com
 
 

<< Voltar