Psicologia

  • A psicologia foi regulamentada no Brasil pela Lei 4.119 em 1962, no dia 27 de agosto, data em que se comemora o "Dia do Psicólogo". Antes de se tornar uma profissão regulamentada, a Psicologia era exercida principalmente por médicos e profissionais ligados à educação, sendo que a formação em filosofia se dedicava mais aprofundadamente à matéria.

    A Psicologia, tanto como profissão quanto como ciência, envolve uma diversidade de campos teóricos e de atuação, justamente pelo reconhecimento da multiplicidade de seu objeto - a subjetividade humana (que compõe os processos mentais, emocionais e o comportamento humano).

    O curso de Psicologia da Faculdade de Educação e Artes foi autorizado pelo MEC, conforme Portaria 463 de 09 de setembro de 2016 e publicado no DOU em 12 de setembro de 2016.

    Na formação do profissional de Psicologia da UNIVAP, o curso abrange a proposta de um ensino crítico e contemporâneo, a partir de uma concepção de ser humano e de sociedade múltiplos, sócio-historicamente construídos e culturalmente situados, formando alunos politizados e interventivos dentro da sociedade e em seus campos de atuação.

    Todos os estágios profissionalizantes são supervisionados por Psicólogos/as registrados no Conselho Regional de Psicologia de São Paulo - CRP-SP, e os docentes são alinhados com as diretrizes éticas, técnicas e políticas do Conselho Federal de Psicologia, assim como com os debates atualizados nas diversas áreas da psicologia.

    Deste modo, os conhecimentos técnicos e teóricos de qualidade e a aplicação prática a partir dos estágios e do incentivo à pesquisa oferecidos pela UNIVAP, são aliados a um debate reflexivo em compromisso com a sociedade, portanto, levando o profissional a basear o seu trabalho no respeito e na promoção da liberdade, da dignidade, da igualdade e da integridade do ser humano, apoiado nos valores que embasam a Declaração Universal dos Direitos Humanos.


  • OBJETIVO
  • Apresenta-se como objetivo geral, na modalidade Bacharel em Psicologia, a formação do profissional para a atuação como psicólogo, para a pesquisa em Psicologia e para o ensino de psicologia, assegurando uma formação baseada nos seguintes princípios e compromissos:

    • a.    Construção e desenvolvimento do conhecimento científico em Psicologia;
    • b.    Compreensão dos múltiplos referenciais que buscam apreender a amplitude do fenômeno psicológico em suas interfaces com os fenômenos biológicos e sociais;
    • c.     Compreensão crítica dos fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos do país, fundamentais ao exercício da cidadania e da profissão;
    • d.    Atuação em diferentes contextos considerando as necessidades sociais, os direitos humanos, tendo em vista a promoção da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades;
    • e.     Respeito à ética nas relações pessoas atendidas e usuários, com colegas, com o público e na produção e divulgação de pesquisas, trabalhos e informações da área da Psicologia;
    • f.     Reconhecer a diversidade de perspectivas necessárias para compreensão do ser humano e incentivo à interlocução com campos de conhecimento que permitam a apreensão da complexidade e multideterminação do fenômeno psicológico;
    • g.    Aprimoramento e capacitação contínuas. 

  • ÁREA DE ATUAÇÃO
  • A área de atuação do/a psicólogo/a abarca a educação (escolas, creches, entidades sócio-educativas etc.), a condições e relações de trabalho (organizações, empresas, orientação profissional), a saúde e/ou saúde mental (hospitais, centros de saúde, ambulatórios, CAPS, UBS, NASF, clínicas e consultórios psicológicos etc.), o judiciário (penitenciárias, instituições de cumprimento de medidas sócio-educativas, tribunais de justiça etc.), a assistência social (CRAS, CREAS, entidades filantrópicas, organizações não governamentais etc.), além da avaliação psicológica para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação), atuação em comunidades, prefeituras, instituições ligadas ao esporte profissional (psicologia do esporte) e até em eventuais momentos de tragédias na denominada psicologia das emergências e desastres.

    A faixa salarial do profissional de psicologia irá variar de acordo com uma série de fatores como localização geográfica, oportunidades disponíveis, tempo de formação, experiência, contatos com outros profissionais etc. O Conselho Federal de Psicologia fornece um tabela de honorários para o conhecimento da média salarial obtida por pesquisa junto ao Fenapsi - Federação Nacional de Psicólogos: http://site.cfp.org.br/servicos/tabela-de-honorarios/

  • CONTATO
  • Coordenação do curso de Psicologia


    Local: Campus Urbanova – São José dos Campos -SP
    Coordenador: Profa. Dra. Lívia Gonsalves Toledo
    Contato: liviagt@univap.br
    Telefones: +55 12 3947-1224

    Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP
    www.univap.br