Revista Univap

  • A Revista Univap é uma publicação de divulgação (a partir da edição nº 29 passa a ser on-line) de pesquisas e estudos cumprindo a tríplice missão da universidade de proporcionar ensino, pesquisa e extensão de modo indissociável.

    Esta publicação incentiva as pesquisas e procura o envolvimento de seus professores e alunos em pesquisas e cogitações de interesse social, educacional, científico ou tecnológico. Aceita artigos originais, não publicados anteriormente, de seus docentes, discentes, bem como de autores da comunidade científica nacional e internacional. Publica artigos, notas científicas, relatos de pesquisa, estudos teóricos, relatos de experiência profissional e resenhas nas diversas áreas do conhecimento científico, sempre a critério de sua Comissão Editorial e de acordo com o formato dos artigos publicados.
  • Normas gerais para a publicação de trabalhos na Revista Univap
  • Os artigos e resenhas submetidos à Revista Univap, pelo site http://revista.univap.br, devem obedecer aos critérios a seguir.

     

    ORIENTAÇÕES PARA A SUMISSÃO DE ARTIGO

     

    1. No arquivo (extensão .DOCx ou .RTF) a ser submetido para a Revista Univap (Passo 2 – Transferência do Manuscrito), não deve(m) constar o(s) nome(s) do(s) autor(es), para assegurar a integridade da avaliação por pares cega. 

     

    2. Dado(s) completo(s) do(s) autor(es) - O(s) Nome(s) do(s) autor(es), acompanhado(s) da titulação do(s) autor(es), local de trabalho, endereço postal completo, função que exerce(m) e e-mail devem ser preenchidos na submissão do artigo (Passo 3 – Inclusão de Metadados).

     

    3. Para as ilustrações (fotografias, mapas, gráficos, quadros, fluxogramas, organogramas, diagramas, esquemas, entre outras), é necessário que, além de constar no corpo do artigo, os arquivos originais sejam enviados, também, em arquivo digital, separadamente (Passo 4 – Transferência de Documentos Suplementares). As imagens digitalizadas devem apresentar resolução de, no mínimo, 300 dpi. As ilustrações e tabelas devem ser numeradas de acordo com suas respectivas referências no corpo do texto, e os títulos, escritos sem abreviações, apresentando a fonte de referência em tamanho 11 e entrelinhas simples. Todas as tabelas e ilustrações devem apresentar a fonte de origem dos dados. Evitar o uso de palavras como “abaixo”, “acima” para referir-se a tabelas e ilustrações. Faça, por exemplo: conforme Tabela 5; de acordo com o Gráfico 2. 

     

    ORIENTAÇÕES BÁSICAS PARA A ELABORAÇÃO DO ARTIGO

     

    1. Os artigos devem ser elaborados em folha formato A4, margens superior e inferior 2,5 cm, margens esquerda e direita 3 cm, entrelinhas 1,3, fonte Arial, tamanho 11, com exceção das ilustrações, tabelas, notas e citações diretas em recuo, cujas fontes devem apresentar tamanho 10. Entradas de parágrafo, 1,00, a partir da margem. O texto deve ser justificado. Os artigos devem apresentar extensão de 8 a 15 páginas. 

     

    2. Elementos:

    2.1 Pré-textuais

    a) Título e subtítulo (se houver): devem figurar na página de abertura do texto, separados por dois-pontos e na língua do texto. 

    b )Título e subtítulo (se houver), em língua estrangeira.

    c) Resumo na língua do texto: deve ser apresentado na terceira pessoa do singular, na voz ativa e redigido em um único parágrafo, com extensão de 100 a 250 palavras. 

    d) Resumo em língua estrangeira: versão do resumo na língua do texto para o idioma de divulgação internacional, utilizando as mesmas características (em inglês Abstract, em espanhol Resumen, em francês Résumé). 

    e) Palavras-chave na língua do texto: palavras que representam os principais assuntos tratados no texto (entre 3 e 5 palavras); devem figurar logo abaixo do resumo, antecedidas da expressão Palavras-chave: separadas entre si por ponto e vírgula e finalizadas por ponto. 

    f) Palavras-chave em língua estrangeira: versão na língua do texto para a mesma língua estrangeira do resumo (em inglês Keywords, em espanhol Palabras clave, em francês Mots-clés). 


    2.2 Textuais

    a) Introdução: apresenta a delimitação do assunto, objetivos da pesquisa e outros elementos sobre o tema explanado. 

    b) Desenvolvimento: parte principal do texto, que apresenta de forma ordenada o assunto tratado. Pode ser dividido em seções e subseções, de acordo com o tema abordado. 

    c) Conclusão: aborda os resultados da pesquisa de forma a responder às questões apresentadas na introdução; usa-se como título a palavra Conclusão. 

     

    2.3 Pós-textuais

    a) Nota(s) de rodapé: destinam-se a prestar esclarecimentos, tecer considerações, que não devem ser incluídas no texto, para não interromper a sequência lógica da leitura. Referem-se aos comentários e/ou observações pessoais do autor e são utilizadas para indicar dados relativos à comunicação pessoal.

    As notas são reduzidas ao mínimo e situar no final da página. Para fazer a chamada das notas de rodapé, usam-se os algarismos arábicos, em negrito, sobrescrito, com numeração progressiva nas folhas. Exemplo de uma nota explicativa: Os municípios, acompanhando a evolução da técnica e dos costumes¹.

    b) Referências: devem ser colocadas ao final do trabalho, classificadas em ordem alfabética pelo sobrenome do autor, com alinhamento à margem esquerda, entrelinhas simples e espaçamento duplo entre elas, observando-se a NBR 6023 (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, 2002). 

     

    3. Para as citações, deve ser observada a NBR 10520 (ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, 2002); as literais curtas, que apresentam até três linhas, devem fazer parte do corpo do texto entre aspas; as literais longas são apresentadas em recuo de 4 cm da margem esquerda, fonte 10, entrelinhas simples, sem aspas. Para as citações no corpo do texto, usa-se o sistema autor-data e/ou autor-data-página, conforme exemplos: (VALLEJO, 1988, p. 87), ou: Segundo Vallejo (1988, p. 87), as orientações [...] 

     

    4. Os títulos devem ser numerados em números arábicos, da Introdução à Conclusão, e subtítulo (se houver) obedecendo à hierarquia que segue: 


    1. SEÇÃO PRIMÁRIA

    1.1 Seção Secundária

    1.1.1 Seção terciária

    1.1.1.1 Seção quaternária

    1.1.1.1.1 Seção quinária

     

    5. As palavras em língua estrangeira devem estar em itálico. 

     

    6. Para a lista de referências, elas devem ser apresentadas no final do trabalho, em ordem alfabética de sobrenome do(s) autor(es), como nos seguintes exemplos: 

    a) Livro: SOBRENOME, Nome. Título da obra. Local de publicação: Editora, data. 

    Exemplo: PÉCORA, A. Problemas de redação. 4.ed. São Paulo: Martins Fontes, 1992. 

    b) Capítulo de livro: SOBRENOME, Nome. Título do capítulo. In: SOBRENOME, Nome (org.). Título do livro. Local de publicação: Editora, data. Página inicial-final.

    c) Exemplo: LACOSTE, Y. Liquidar a geografia... liquidar a ideia nacional? In: VESENTIN, J. W. (Org.). Geografia e ensino: textos críticos. Campinas: Papirus, 1989. p.31-82. 

    d) Artigo de periódico: SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Título do periódico, local de publicação, volume do periódico, número do fascículo, página inicial-página final, mês(es). Ano. 

    Exemplo: ALMEIDA JÚNIOR, M. A economia brasileira. Revista Brasileira de Economia, São Paulo, v. 11, n. 1, p. 26-28, jan./fev. 1995. 

    e) Dissertações, Teses e Trabalhos Acadêmicos: SOBRENOME, Nome. Título da dissertação (ou tese). Local. Número de páginas (Categoria, grau e área de concentração). Instituição em que foi defendida. data. 

    Exemplo: BRAZ, A. L. Efeito da luz na faixa espectral do visível em adultos sadios. 2002. 1 disco laser. Dissertação (Mestrado em Bioengenharia) - Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento. Universidade do Vale do Paraíba, São José dos Campos, 2002. 

    f) Outros casos: Consultar as Normas da ABNT para Referências Bibliográficas. Consulte a aba abaixo: Norma para referências bibliográficas

     

    ORIENTAÇÕES GERAIS


    a) O artigo deve ser inédito, seguindo a linha editorial da revista. Serão submetidos à apreciação do corpo editorial, com a omissão do nome do autor e dos avaliadores durante o processo double blind review (o autor não sabe quem é o avaliador e este também desconhece quem é o autor). Após o processo, caso haja necessidade, os avaliadores proporão alterações, visando à melhora do trabalho, com o objetivo de publicá-lo. Se as alterações forem demasiadas, os avaliadores podem rejeitar o artigo de maneira bem-fundamentada. Os originais não serão devolvidos. 

    b) O trabalho dos autores e dos consultores não será remunerado.


    Importante

    A Revista é publicada em formato eletrônico (PDF), disponibilizado pela internet na página da Revista. O acesso aos artigos, resenhas, relatos de experiências e demais textos será permitido, não sendo autorizada qualquer comercialização e/ou alteração dos dados. Desse modo, os autores estão cientes da cessão de seus direitos autorais de publicação à Revista. 



    CONTATO

     

    UNIVERSIDADE DO VALE DO PARAÍBA – UNIVAP

    Sandra Maria Fonseca da Costa, Profa. Dra.

    Av. Shishima Hifumi, 2911 - Urbanova

    12244-000 São José dos Campos - SP

    Telefone: (12) 3947-1091

    E-mail: revista@univap.br

  • Norma para referências bibliográficas
  • Norma para referências bibliográficas NBR 6023:2002

    Parte de Livro

    Capítulo de livro com autores diferentes

    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do capítulo. In: ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do livro: subtítulo se houver. Número da edição. Cidade: Nome da editora, ano de publicação. p. número da página ou intervalo utilizado. 

    Exemplo: 
    MAYER, R. J. Neoplasias do esôfago e do estômago. In: ISSELBACHER, K. J. et al. (Ed.) Harrison: medicina interna. 13. ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 1995. cap. 253, p. 1450-1454. 

    Capítulo de livro com o mesmo autor (para facilitar é possível utilizar o traço sublinear com 06 toques, identificando a repetição do autor). 

    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do capítulo. In: ______. Título: subtítulo se houver. Número da edição. Cidade: Nome da editora, ano de publicação. Número da página ou intervalo utilizado. 

    Exemplo: 
    MORAES, L. C. S. de. Competência legislativa. In: ______. Curso de direito ambiental. São Paulo: Atlas, 2002. cap. 2, p.54-68.

    Parte de publicação periódica (artigo; separata)

    Os meses seguem regras específicas de acordo com a língua do texto, de acordo com a tabela abaixo. Na Língua Portuguesa são abreviados até a terceira letra, exceto maio. SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo: subtítulo se houver. Nome do periódico, cidade, v. , n. , p. inicial – final, mês ano. Exemplo: 
    BEST, K. J.; REIFFERSCHEID, K. J. Motivos do surgimento das drosses na produção de ferro fundido nodular. Fundição e Serviços, São Paulo, v. 14, n. 132, p. 16-30, dez. 2003.

    Teses, Dissertações e Monografias

    Tese

    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo se houver. 
    Ano de defesa. Número total de folhas. Tese (Doutorado em ‘área desenvolvida’) – Nome da Faculdade, Nome da Universidade, cidade da Instituição, ano. 

    Exemplo: 
    ASSINE, M. L. Aspectos da estratigrafia das seqüências pré-carboníferas da Bacia do Paraná no Brasil. 1996. 207 f. Tese (Doutorado em Geologia Sedimentar) – Faculdade de Geociências, Universidade de São Paulo, São Paulo, 1996. 

    Dissertação
    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo se houver. Ano de defesa. Número total de folhas. Dissertação (Mestrado em ‘área da pesquisa’) – Nome da Faculdade, Nome da Universidade, cidade da Instituição, ano. 

    Exemplo: 
    DEMARCHI, C. Medida liminar em mandado de segurança no Direito Educacional. 1998. 166f. Dissertação (Mestrado em Ciência Jurídica) – Faculdade de Direito, Universidade do Vale do Itajaí, Itajaí, 1998. 

    Monografia
    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo se houver. Ano de defesa. Número total de folhas. Monografia (Especialização em ‘área da pesquisa’) – Nome da Faculdade, Nome da Universidade, cidade da Instituição, ano. 

    Exemplo: 
    JARRETTA, C. N. Perícia contábil: um estudo contributivo ao aperfeiçoamento do conteúdo programático aplicável ao curso de Ciências Contábeis. 1996. 59 f. Monografia (Especialização em Ciências Contábeis) – Faculdade de Ciências Humanas, Universidade de Marília, Marília, 1996.

    Artigo publicado em evento

    SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título do artigo: subtítulo se houver. In: NOME DO EVENTO, número de edição do evento em algarismo arábico correspondente à sua edição (a partir da segunda ocorrência)., ano da realização do evento, cidade de realização do evento. Tipo de publicação... (Anais ou Resumos ou Proceedings) Cidade de publicação: Instituição editora, ano de publicação. p. inicial – final do artigo. 

    Exemplo: 
    CARVALHO, M. M. Utilização de sistemas silvipastoris. In: SIMPÓSIO SOBRE ECOSSISTEMA DE PASTAGENS, 3., 1997, Jaboticabal. Anais... Jaboticabal: UNESP, 1997. p. 164-207.

    Informações retiradas da Internet

    Publicação apenas via Internet

    Quando a informação está disponível apenas na Internet, segue o seguinte padrão: 

    ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo se houver. Disponível em: <URL completa>. Acesso em: dia mês (abreviado até a terceira letra, exceto maio) ano. 
    Exemplo: 

    Publicação impressa em papel e via Internet
    Quando está disponível em versão impressa faz-se primeiro a referência da publicação em papel (geralmente são publicações periódicas) e depois menciona o acesso através da Internet. 

    ÚLTIMO SOBRENOME DO AUTOR, Nome. Título: subtítulo se houver. Nome do periódico, cidade, v. , n. , p. inicial – final, mês (abreviado até a terceira letra, exceto maio) ano. Disponível em: <URL completa>. Acesso em: dia mês (abreviado até a terceira letra, exceto maio) ano. 

    Exemplo: 
    TEMPORAO, J. G. O mercado privado de vacinas no Brasil: a mercantilização no espaço da prevenção. Cad. Saúde Pública, Rio de Janeiro, v. 19, n. 5, set./out. 2003. Disponível em: 

    Imagem (fita de vídeo ou DVD)

    Título: subtítulo se houver. Produção de (nome em seqüência direta). Cidade: Produtora, ano. Especificação do tipo de suporte – fita de vídeo ou DVD). 
    Se houver necessidade, acrescentam-se informações que poderão contribuir para identificação do material, como por exemplo, o tempo de duração, colorido etc. 

    Exemplo: 
    AGROTURISMO: um novo conceito de negócio. Produção de Engº Marcos Orlando de Oliveira. Vitória: SEBRAE, 1999. 1 videocassete. (61 min).

    CD ROM

    GOODMAN & Gilman’s: the farmacological basis of therapeutics. 9th ed. New York: McGraw-Hill, 1996. 1 CD-ROM. Abreviatura dos meses de acordo com a língua

    Mês / Língua

    Janeiro

    jan.

    enero

    genn.

    janv.

    Jan.

    Jan.

    Fevereiro

    fev.

    feb.

    febbr.

    févr.

    Feb.

    Feb.

    Março

    mar.

    marzo

    mar.

    mars

    Mar.

    März

    Abril

    abr.

    abr.

    apr.

    avril

    Apr.

    Apr.

    Maio

    maio

    mayo

    magg.

    mai

    May

    Mai

    Junho

    jun.

    jun.

    giugno

    juin

    June

    Juni

    Julho

    jul.

    jul.

    luglio

    juil.

    July

    Juli

    Agosto

    ago.

    agosto

    ag.

    août

    Aug.

    Aug.

    Setembro

    set.

    sept.

    sett.

    sept.

    Sept.

    Sept.

    Outubro

    out.

    oct.

    ott.

    oct.

    Oct.

    Okt.

    Novembro

    nov.

    nov.

    nov.

    nov.

    Nov.

    Nov.

    Dezembro

    dez.

    dic.

    dic.

    déc.

    Dec.

    Dez.


    É importante destacar duas características marcantes na menção aos meses: Em função da quantidade de caracteres, alguns meses são abreviados e sempre deverá aparecer o ponto “.” indicando ser uma palavra abreviada e, consequentemente quando a palavra aparecer inteira sem abreviação, deverá também estar sem o ponto. A letra inicial varia de minúscula para maiúscula de acordo com a língua do texto, por tanto é essencial observar a tabela.